O número de agosto de 2018 da revista Economia e Sociedade traz doze artigos que versam sobre temas de teoria econômica, economia internacional e economia brasileira.

Os dois primeiros artigos debruçam-se sobre institutionalismo vebleniano: Ricardo Böck e Felipe Almeida discutem a influência de Clarence Ayres e seus seguidores na evolução do institucionalismo vebleniano, enquanto Aline Zulian, Solange Regina Marin e Orlando Martinelli Júnior discorrem sobre o comportamento dos indivíduos e as instituições: uma abordagem Vebleniana. Em seguida, Nicholas M. D. Blikstad e Giuliano C. de Oliveira analisam a instabilidade financeira e a crise dos títulos públicos da área do euro. Os dois próximos artigos abordam temas de macrodinâmica: Vivian G. Moreira e Franklin Serrano resgatam o debate sraffiano sobre demanda efetiva no longo prazo e no processo de acumulação a partir do projeto de Garegnani, enquanto Gustavo P. Serra e Gilberto T. Lima analisam a sustentabilidade do endividamento estudantil em uma macrodinâmica liderada pela demanda. Já Tiago S. Telles, Bastiaan P. Reydon, Vitor B. Fernandes discutem os determinantes do preço das terras agrícolas na história do pensamento econômico.

Os demais artigos abordam temas de economia brasileira. Os quatro primeiros dedicam-se a processos recentes: Giordanno Nader analisa a economia política da política monetária no primeiro Governo Dilma; Marcelo Medeiros e Fábio Ávila de Castro examinam a composição da renda no topo da distribuição entre 2006 e 2012, a partir de informações do Imposto de Renda; Igor S. Tupy, Marco Crocco e Fernanda F. Silva tratam da resiliência e impactos regionais de crises financeiras em 2007/08; e Marília B. Marcato e Fernanda O. Ultremare analisam a relação entre produção industrial e o vazamento de demanda para o exterior. Michel D. Marson, por sua vez, analisa a estrutura empresarial e financeira da indústria de máquinas e equipamentos no Brasil durante o plano de Metas. Fecha esse número o artigo de Ian Coelho de S. Almeida e Marco Antônio R. Cavalieri sobre o marxismo nos departamentos de ciências econômicas no Brasil durante a ditadura militar.

Baixe a edição aqui